Dia 29 de junho de 2009. Este é o dia no qual um funcionário do Santander de Bragança e diretor do Sindicato deve receber seu novo Visa-Vale Alimentação, quase 20 dias após a data estipulada na cartilha que o banco elaborou unilateralmente. Há informações de que o RH do banco está recebendo uma série de reclamações pelo mesmo motivo.

A cartilha comunica que os bancários receberiam o novo cartão entre os dias 1º e 10 de junho. Caso o trabalhador não o recebesse até dia 15, a Central Visa Vale deveria ser contactada.

"No dia 15, liguei para a Visa e me comunicaram que deveria ter ocorrido algum problema na remessa, mas que receberia até o dia 19. No dia 19, não tinha recebido. Me informaram que receberia no dia 20", conta Fernando Biasetto Jr., diretor do Sindicato e funcionário do banco.

Parecia que suplício havia terminado. Mas, eis que, no dia 20, o cartão não chegou. Hoje, 22 de junho, o diretor entrou em contato com o RH do banco e foi informado que, devido a possibilidade de extravio do cartão substituto, ele seria cancelado e que o funcionário deveria aguardar mais sete dias.

"É um absurdo que empresas do porte do Santander e da Visa cometam este tipo de erro. Se a Visa tivesse me dado atenção no dia 15, eu já teria recebido o novo cartão. Mas, como sempre, é o consumidor o lesado. O vale-alimentação não é um favor do banco, é um direito, uma conquista do trabalhador, que está na Convenção Coletiva", conclui Biasetto Jr.
Fonte: Andréa Ono, Seeb Bragança

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster