Apesar de autorizada pelos órgãos governamentais, de contratar pelo menos 3.500 empregados no primeiro semestre deste ano, para atender as novas demandas criadas pelo projeto do governo de construção de um milhão de novas casas para a população de baixa renda, a direção da Caixa Econômica Federal não vem cumprindo minimamente essa determinação. A situação é cada vez mais crônica, e se o número de contratados não for ampliado, a tendência é de aumento crescente nos problemas de saúde entre os atuais trabalhadores da empresa.

Diante desse impasse, as entidades sindicais e associativas de todo o país têm o compromisso de intensificar a ampliar a pressão sobre a Caixa e o governo federal, buscando envolver os bancários da empresa, os movimentos sociais e a população na campanha "Mais empregados para a Caixa – Mais Caixa para o Brasil".

A orientação é para que, até o próximo dia 30 de junho, todo esse esforço seja despendido em apoio à coleta de adesões ao abaixo-assinado por mais contratação de bancários. Cópias desse abaixo-assinado podem ser obtidas pelo portal www.fenae.org.br. Participe dessa luta e diga não à carência de mão-de-obra na Caixa Econômica Federal.

Nas cores azul e branca, tamanhos médio e grande, as camisetas da campanha "Mais empregados para a Caixa – Mais Caixa para o Brasil" podem ser adquiridas por qualquer empregado do país. As encomendas podem ser feitas pelo e-mail fenae@fenae.org.br ou pelo telefone (61) 3323-7516. O preço é único – R$ 9,00, sendo que o valor pela aquisição deve ser depositado na conta 50920-6 – agência 1041 – operação 003. O comprovante do depósito bancário deve ser enviado por fax: (61) 3226-6402.

Para reforçar essa campanha nos estados, as entidades sindicais e associativas darão seqüência às mobilizações de base. Serão deflagradas ações de denúncias, além de divulgadas informações nos boletins ou jornais das Apcefs e dos Seebs, para reafirmar a luta por mais contratações de empregados.

Ações pontuais nos estados devem ter por base a lógica de que a ampliação do volume de trabalho exige, em contrapartida, a adoção de medidas estruturais que evitem o aumento da carga de trabalho, com valorização dos empregados e melhoria das condições de trabalho, saúde e atendimento. É urgente o aumento do quadro de pessoal para o patamar mínimo de 100 mil bancários.

Fonte: Fenae

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster