Crédito: Seec Pernambuco
Seec Pernambuco Ao som de uma banda de frevo, encenações teatrais e apresentações circenses, os bancários de Pernambuco realizaram um grande ato nesta quarta-feira (25), em Recife, e chamaram a atenção para a greve que completou uma semana.

O protesto dos bancários começou por volta das 15h, quando dezenas de grevistas se aglomeravam em frente à sede do Sindicato, de onde saíram em caminhada em direção à Avenida Agamenon Magalhães, no Parque Amorim, para um bandeiraço. Lá, os trabalhadores aproveitaram os intervalos dos sinais para dialogar com os motoristas e pedestres sobre a greve.

A caminhada seguida do bandeiraço pintou de vermelho as principais ruas do centro da capital pernambucana. Com cartazes que exibiam as reivindicações da Campanha Nacional 2013, os bancários dialogaram com a população e conseguiram muitos apoios à greve, que entra nesta quinta-feira (26) no seu oitavo dia. Foi o segundo protesto realizado pelos bancários pernambucanos desde o início da paralisação nacional.

Para a presidenta do Sindicato, Jaqueline Mello, o protesto foi muito positivo não apenas pela participação maciça dos bancários, mas também pelos apoios recebidos da população. “A caminhada que terminou com o ato no Parque Amorim foi muito boa. Os bancários compareceram em peso e ajudaram a dialogar com os motoristas e pedestres”, disse.

“Mostramos que nossa greve é justa e que ela foi causada pelos próprios bancos, que recusaram todas as nossas reivindicações e interromperam as negociações. Não queremos prejudicar ninguém, tanto é que procuramos fazer a caminhada pela calçada para não atrapalhar o trânsito. Também não queríamos entrar em greve, mas ela foi necessária devido à intransigência dos bancos, que lucram bilhões, mas se recusam a melhorar os salários e as condições de trabalho dos seus funcionários”, avaliou.

Depois dos protestos, Jaqueline viajou a São Paulo, onde participa nesta quinta-feira da reunião agendada pelo Comando Nacional dos Bancários para avaliar a greve. Jaqueline, que é uma das integrantes do Comando, diz que o objetivo do encontro é avaliar a primeira semana de greve e discutir formas de fortalecer ainda mais o movimento.

Enquanto o Comando Nacional discute o futuro da greve em São Paulo, os bancários de Pernambuco debatem, no Recife, o melhor caminho para ampliar a mobilização. As discussões serão feitas em assembleia marcada para 17h, na sede do Sindicato (Av. Manoel Borba, 564, Boa Vista).

“Nossa greve está bem forte e já é uma das maiores dos últimos anos. Só aqui em Pernambuco paramos nesta quarta-feira um total de 518 agências, mais de 86% das unidades que funcionam no estado. Somando com os bancários que estão em greve nos centros administrativos dos bancos, temos mais de 10,5 mil trabalhadores parados em Pernambuco, o que significa quase 90% da nossa categoria no estado”, diz Jaqueline, lembrando que, em todo o país, mais de 10 mil agências permaneceram fechadas nesta quarta-feira.

Fonte: Contraf-CUT com Seec Pernambuco

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster