Um casal de funcionários do Banco do Brasil foi sequestrado por volta das 18h de segunda-feira (4), no apartamento localizado no bairro Fernão Dias, em Belo Horizonte. Eles foram mantidos reféns durante 13 horas, com dois filhos menores e uma empregada do casal. O pesadelo só terminou no início da manhã desta terça-feira (5).
Clique aqui para ver a reportagem da Rede Globo.

De acordo com a PM, uma das vítimas é gerente de uma agência do BB, enquanto o marido também é funcionário do banco. Conforme relato de uma vizinha, que avisou a PM, o casal foi abordado e rendido na porta do prédio por dois homens e uma mulher, todos trajados com coletes da Polícia Civil.

Durante a madrugada, após negociação com a PM, os bandidos liberaram as duas crianças, mas exigiram a presença de três repórteres de televisão e um advogado para continuar negociando com a polícia. Com isso, o caso foi amplamente divulgado pela imprensa em todo país.

Por volta de 6h40, estavam no apartamento o casal e um jornalista. Outros dois repórteres chegaram perto do imóvel onde os reféns estavam, mas só acompanharam a negociação à distância.

Às 7h, os criminosos sinalizaram que se entregariam e jogaram duas armas. Depois, os bandidos foram até a sacada e retiraram a munição de outra arma. Agentes do Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais), após 13 horas de sequestro, entraram, por volta das 7h10, no apartamento onde a família era feita refém, resgatando as vítimas do sequestro e prendendo os criminosos.

A polícia acredita que eles planejavam assaltar a agência do BB onde a gerente trabalha.

Fonte: Contraf-CUT com G1 e R7

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster