A Central Única dos Trabalhadores (CUT) e as demais centrais sindicais, além de entidades do movimento social, realizam um ato nacional unificado para reivindicar o fim das demissões imotivadas, mais emprego e melhores salários, manutenção e ampliação de direitos dos trabalhadores, redução das taxas de juros, redução da jornada de trabalho sem redução salarial, reforma agrária e urbana e investimentos em políticas sociais. As manifestações em todo o Brasil estão confirmadas para o próximo dia 14 de agosto.

No entendimento da CUT, a crise global é resultado de um sistema que transforma o planeta em uma imensa ciranda financeira, com regras ditadas pelo mercado. Diante dessa situação, segundo a entidade, "é preciso cortar drasticamente os juros, reduzir a jornada de trabalho sem reduzir salários, acelerar a reforma agrária e urbana, ampliar as políticas em habitação, saneamento, educação e saúde e outras medidas concretas do governo para impedir as demissões, garantir o emprego e a renda dos trabalhadores".

Fonte: Fenae

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster