O norte-americano Brent Winter Giraud, de 29 anos, foi baleado no joelho esquerdo, na tarde de quarta-feira (4), após descer de um ônibus na esquina das ruas São Clemente e Nelson Mandela, em Botafogo, não muito distante da 10ª DP (Botafogo), no Rio de Janeiro. Giraud foi atingido ao reagir a um assalto, praticado por dois homens que estavam numa motocicleta.

A dupla de bandidos seguiu o estrangeiro desde a agência do Itaú Unibanco da Rua Humaitá, no Humaitá. Eles queriam aplicar o golpe da "saidinha de banco", mas não conseguiram.

Giraud, que é casado com uma brasileira e tem visto permanente no Brasil, foi socorrido por uma ambulância do Corpo de Bombeiros de Botafogo e levado para um hospital, onde foi operado e não corre risco.

Vítima desconfiou de motociclista e voltou

O americano foi à agência com a sua mulher e sacou mais de R$ 10 mil em dinheiro. Ao sair do banco, ele teria desconfiado de um homem numa motocicleta e, por isso, retornou à agência.

Entregou o dinheiro à mulher e foi embora. Embarcou no ônibus e foi seguido, desta vez por dois homens na moto, que tinha a placa escondida por adesivos. Assim que Giraud desceu do coletivo, foi abordado pela dupla.

"Passa logo o dinheiro que você sacou no banco", teria dito um dos motoqueiros, armado com uma pistola de 9mm. Mas, segundo o subcomandante do 2º BPM (Botafogo), tenente-coronel Alípio Bonfim, Giraud reagiu e se atracou com o ladrão.

O bandido armado, então, disparou um tiro à queima-roupa no joelho esquerdo da vítima. Eles fugiram em seguida. Segundo testemunhas, os ladrões são um homem branco e outro negro.

Outros casos

Casos do crime conhecido como saidinha de banco não têm sido incomuns em Botafogo. No dia 30 de novembro, o estudante de direito da Fundação Getúlio Vargas Lucas Thevenard Gomes, de 25 anos, foi baleado na barriga ao deixar uma agência do Itaú, no bairro, com R$ 15 mil. Ele foi abordado por dois homens armados numa moto.

Um gerente de um ponto de táxi na Praia de Botafogo testemunhou o crime:

– O rapaz já tinha entrado no táxi quando os homens chegaram. O que estava na garupa saltou e puxou a porta, que ainda estava aberta – contou.

Em ambos os casos, a polícia pode ter a colaboração de imagens de câmeras da CET-Rio para as investigações.

Fonte: Contraf-CUT com O Globo

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster