A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do HSBC se reúne, nesta quarta-feira (11), para organizar o Encontro Nacional dos Trabalhadores do Banco, que acontece nos dias 7 e 8 de junho, em São Paulo.

Cristiane Zacarias, coordenadora nacional da COE HSBC, informou que a defesa do emprego também estará na pauta. “Embora muitos tenham a venda do HSBC ao Bradesco como um fato consumado, os integrantes da COE HSBC resistem há mais de um ano na defesa dos mais de 20000 empregos no país. O HSBC sai do país deixando um sentimento de frustração, pois foi um jogo em que só ele ganhou.”

Cristiane lembrou ainda que o Bradesco teve a oportunidade de, ao menos, demonstrar interesse por seus trabalhadores, mas apenas conseguiu plantar a desesperança – principalmente – com as demissões que vem praticando nas últimas semanas.  “Apesar das nossas tentativas de conversa, o silêncio impera no banco. Vamos continuar lutando, recorremos da decisão do CADE, argumentando que os trabalhadores devem ser considerados nessa negociação. Iremos ao MPT, faremos a resistência no campo Jurídico, político e sindical, a luta não vai parar.”

Outro assunto em debate, será a conjuntura nacional.  Roberto von de Osten, presidente da Contraf-CUT, garantiu que a luta em defesa dos direitos é muito importante e não vai parar. “O que vem aí é um plano de governo muito severo. No qual, quem vai pagar a conta, a exemplo da década de 1990 – quando os que pretendem voltar estavam no governo –, será os trabalhadores. Por isso, nós vamos continuar resistindo, vamos continuar na rua, apresentando nosso projeto, mostrando que os beneficiados com o projeto deles é uma pequena maioria rica, e o projeto que eles tentam derrotar é o projeto dos trabalhadores brasileiros.”

Matéria atualizada em 11/05

Fonte: Contraf-CUT

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster