Crédito: Seeb Pará
Seeb Pará

Assembleia aprova proposta mediada no TST e encerra greve em Belém

A Contraf-CUT, federações e sindicatos assinam nesta quinta-feira (23), às 11h, com o Banco da Amazônia, em Belém, o Termo de Ajuste Prévio, que antecede a assinatura do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).

“A assinatura é importante para que o banco efetue os pagamentos resultantes da aprovação da proposta econômica, inclusive da antecipação da PLR de R$ 800”, afirma Miguel Pereira, secretário de Organização do Ramo Financeiro da Contraf-CUT.

Após 21 dias de uma greve, os bancários decidiram em assembleias realizadas na última segunda-feira (20) aceitar a proposta mediada na audiência de conciliação realizada na sexta-feira (17) no Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília.

Com o acordo, o aumento será o mesmo negociado pelo Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Contraf-CUT, com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e na mesma forma de aplicação nos bancos federais, ou seja, 8,5% de reajuste e 9% no piso com repercussão na tabela do Plano de Cargos e Salários (PCS).

A antecipação da PLR não está condicionada à devolução caso o banco não atinja as metas estabelecidas.

Com relação aos dias parados na greve, o acordo prevê que não haverá desconto, mas sim compensação de 75% do período, no prazo máximo de 120 dias, no limite de uma hora diária.

Fonte: Contraf-CUT

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster