A Contraf-CUT e a Executiva do Comando dos Funcionários do Banco Nossa Caixa realizaram nesta segunda-feira, dia 15, nova rodada de negociações com representantes do Banco do Brasil sobre o plano de saúde do funcionalismo. A reunião ocorreu na sede do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região.

Com o vencimento do acordo assinado entre a direção da Nossa Caixa e os sindicatos acerca do subsídio e dos dependentes não preferenciais, o tema requer urgência na sua solução. Inicialmente, a representação do banco insistiu na aplicação da correção da tabela do Plus.

Os representantes dos trabalhadores propuseram que houvesse a separação dos aposentados e seus dependentes preferenciais, que ficariam no plano FEAS, e os dependentes não preferenciais passariam a ter a cobertura do Plus. Os negociadores do banco não responderam e ficaram de avaliar a proposta.

Existe ainda o problema dos trabalhadores que aderiram ao PDV de 2004 e não fizeram a opção pelo plano de saúde. "Defendemos que eles possam fazer essa opção neste momento. Diante da falta de decisão por parte do banco e da anunciada necessidade de melhor avaliar nossas propostas, ficou definido que haverá nova negociação até o final deste mês, devendo a data ser marcada posteriormente", afirma Marcel Barros, secretário geral da Contraf-CUT e coordenador da Comissão de Empresa dos funcionários do Banco do Brasil.

Fonte: Contraf-CUT

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster