Orientação é que federações e sindicatos intensifiquem a pressão sobre os parlamentares favoráveis ao impeachment – A Contraf-CUT orienta federações e sindicatos a intensificarem a pressão sobre os deputados federais, especialmente sobre os que estão se posicionando a favor do impeachment da presidenta Dilma Rousseff, tentando dar um golpe travestido de manobra legal. “O momento é estratégico, a democracia e os direitos dos trabalhadores estão em risco”, alerta Roberto von der Osten, presidente da Contraf-CUT. 

“A oposição, que pretende “salvar” o Brasil, é a mesma que vem votando no Congresso Nacional leis contra os trabalhadores, como o projeto da terceirização, leis de redução da maioridade penal, leis que privatizam as empresas estatais, que entregam o patrimônio do povo, leis que criminalizam os movimentos sociais, leis homofóbicas e que confundem o estado laico com desejos fundamentalistas. Este é o povo que quer governar o Brasil”, destaca Roberto von der Osten.

A orientação é que todos os dirigentes sindicais mobilizem suas bases para enviarem mensagens aos deputados contra o impeachment e em defesa dos trabalhadores.

“Estamos participando de frentes e movimentos que defendem o lado dos trabalhadores. E articulando todos nossos Sindicatos e Federações para somar à frente que pretende manter o projeto dos trabalhadores no poder. Convocamos para que participem, junto com a CUT, outras Centrais Sindicais e movimentos sociais, da agenda de lutas em defesa da democracia e da retomada do desenvolvimento inclusivo e soberano”, reforça o presidente da Contraf-CUT.

Confira aqui a lista com e-mail, telefone e Estado dos deputados federais.

Fonte: Contraf-CUT

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster