A Contraf-CUT e o Banco do Brasil abrirão debate sobre o papel da empresa no sistema financeiro nacional. O diálogo foi iniciado nesta sexta-feira, dia 24, no primeiro encontro entre os presidentes da confederação, Carlos Cordeiro, e do BB, Aldemir Bendini.

Também participaram da conversa Marcel Barros, secretário-geral da Contraf-CUT, Jacy Afonso, secretário de Finanças da CUT nacional, Rodrigo Brito, presidente do Sindicato dos Bancários de Brasília, e Robson Rocha, vice-presidente de Gestão de Pessoas do banco.

Os representantes dos trabalhadores manifestaram ao novo presidente da empresa a preocupação de iniciar um debate com o banco a respeito do papel do sistema financeiro nacional e, dentro dele, o do Banco do Brasil. "Queremos que o BB tenha um papel de balizador do mercado em termos de juros, tarifas e outros pontos da atuação", afirma Carlos Cordeiro. Os diretores do banco concordaram com a importância desse debate. "Esperamos poder retomar o diálogo nas próximas semanas, já com as deliberações do 20º Congresso dos Funcionários do BB", sustenta.

Os dirigentes bancários apontaram também a necessidade de manter e ampliar os canais de negociação com o banco. "Procuramos a nova direção do BB logo que soubemos das mudanças, a fim de garantir uma boa interlocução com os novos gestores e ampliar os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras do banco", afirma Marcel Barros.

Fonte: Contraf/CUT

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster