Na cidade de Umuarama, a 550 km de Curitiba, às 13h30 do dia 4, o correspondente bancário do BB, conhecido na cidade por "Ligeirinho", foi assaltado por dois ladrões que portavam revólveres.

Os dois não tiveram nenhum problema pra entrar no prédio que fica no térreo ao lado de uma agência do Banco do Brasil. Como é de praxe, os correspondentes bancários não possuem segurança nenhuma. Além disso, a falta da porta-de-segurança facilitou a ação dos marginais. Levaram uma quantia em dinheiro do "Ligeirinho" e tomaram também dinheiro de alguns usuários que estavam nas filas. Ainda levaram jóias dos clientes, como correntinhas, colares e pulseiras.

Para Wilson de Souza, diretor de imprensa do Sindicato dos Bancários de Umuarama/Assis Chateaubriand-CUT, "as empresas teriam que ser responsáveis pelos correspondentes que lhes prestam serviços. Neste caso em particular, o Banco do Brasil costuma direcionar clientes e usuários que vão pagar taxas e impostos de veículos, e outros serviços para seus correspondentes bancários. Portanto teria que se responsabilizar com o que acontecem a eles".

Além da falta de segurança, a demora no atendimento, o calor insuportável e a falta de cadeiras para idosos e clientes foram alvos de reclamações da população local no mês passado. Portanto, segundo o Sindicato, não combina com nome de "Ligeirinho".

Fonte: Seeb Umuarama/Assis Chateaubriand

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster