alt

Para a Confederação, manutenção da Selic em 14,25% aprofunda a crise brasileira, com impactos negativos na geração de empregos – 

A crítica da Contraf-CUT à decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), que manteve a taxa básica de juros (Selic) em 14,25% ao ano, anunciada nesta quarta-feira (20), repercutiu em todo o País. Jornais, sites, blogs e veículos de comunicação de entidades sindicais, deram destaque à nota emitida pela entidade, logo após o anúncio do Copom.

Para a Contraf-CUT, a postura do Banco Central aumenta ainda mais a crise e empurra a economia para o abismo.

“Manter a taxa básica de juros em 14,25% só serve para manter a economia em recessão, com impactos negativos na geração de empregos, o movimento sindical está cansado de repetir isso! Aprofunda a crise brasileira, aumenta a dívida pública e drena recursos da sociedade para o rentismo, ou seja, para os banqueiros, ressaltou o presidente da Contraf-CUT Roberto von der Osten.

  1. aqui a matéria completa com o posicionamento da Contraf-CUT.

Confira algumas notícias publicadas:

Agência Brasil 

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster