Nesta quinta-feira, dia 14, a CUT-RS e a Coordenação dos Movimentos Sociais (CMS) irão realizar uma grande manifestação exigindo o impeachment do governo Yeda/Feijó. O ato será às 11h, em frente ao Palácio Piratini, no centro de Porto Alegre. Antes, haverá duas marchas de trabalhadores, saindo de pontos distintos da capital.

Às 9h, trabalhadores da agricultura familiar sairão do Parque Harmonia em caminhada até a Praça da Matriz. Às 10h, professores, servidores públicos e estudantes sairão em marcha, da frente da sede do CPERS/Sindicato, até o local do ato.

A CUT e a CMS exigem explicações e o impeachment do governo Yeda/Feijó frente a mais um escândalo de corrupção. A sociedade não merece assistir semanalmente, na imprensa nacional e internacional, escândalos de corrupção que envergonham e maltratam o povo gaúcho.

CPI em foco na Assembleia Legislativa

Na sessão plenária desta quarta-feira, dia 13, deputados voltaram à tribuna para tratar das denúncias envolvendo o governo Yeda Crusius, publicadas pela última edição da revista Veja. Também foi tema de manifestações, a coleta de assinaturas que está sendo feita pela oposição para instalar na Assembleia Legislativa uma CPI com o objetivo de investigar o assunto.

O líder do PSB, deputado Miki Breier, anunciou a postura que deverá ser adotada pelo partido quanto à possibilidade de criação de uma CPI. "Há a tendência do nosso partido de assinarmos o requerimento de criação de uma CPI". E acrescentou: "Temos agido com muita cautela, com muita responsabilidade, com cuidado para que não entremos numa onda de denuncismo e para que, como Poder Legislativo, não nos omitamos diante das denúncias em relação a governadora. Não é possível que todas essas denúncias não sejam explicadas de alguma forma".

A deputada Stela Farias (PT) defendeu a instalação de uma CPI na Casa para apurar as informações sobre a compra da casa da governadora e suposto uso de caixa 2. "A cada dia, surgem fatos novos que reforçam a necessidade da investigação", disse.

Segundo a deputada, há pelo menos três motivos para a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito. Entre elas, está a possível existência de um esquema destinado a fraudar licitações em diversas áreas e o possível lobby do secretário estadual da Transparência em favor da empresa de guinchos Atento.

O deputado Gilmar Sossella (PDT) informou que deputados da bancada do PDT solicitaram ao Ministério Público Federal que apresente informações sobre o possível do uso de caixa dois na compra da casa da governadora. Conforme o parlamentar, a bancada ainda não fechou decisão sobre o pedido de CPI. O deputado Paulo Azeredo (PDT), acrescentou: "Somos seis deputados e queremos que os seis deputados integrem a investigação".

O deputado Raul Pont (PT) afirmou que espera que a bancada do PDT integre a lista de assinaturas pró-CPI. "Temos certeza que bancada do PDT estará conosco nessa investigação". Segundo Pont, "a melhor maneira a respondermos à questão da falta de provas é instalarmos a CPI"

Fonte: CUT-RS e Assembléia Legislativa

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster