Crédito: Contraf/CUT
Contraf/CUT Ocorreu nesta quarta-feira, dia 25, reunião da Comissão de Organização dos Empregados do Itaú-Unibanco (COE Itaú-Unibanco), na sede da Contraf/CUT. O principal tema discutido pelos sindicalistas foi a questão da garantia dos empregos e direitos dos trabalhadores.

Os sindicatos de bancários de todo o país estão acompanhando de perto as demissões em suas bases. Em alguns locais, a quantidade de demissões vem causando preocupação no movimento sindical. Por conta disso, a COE vai orientar os sindicatos a reforçar a Campanha em Defesa dos Empregos e Direitos dos Bancários, lançada pela Contraf/CUT no final de 2008. Os sindicatos realizarão atividades e denunciarão qualquer forma de demissão que venha a acontecer. Também foi decidida a produção pela Contraf/CUT de um boletim específico a respeito desses temas.

A questão do emprego será tema também da próxima negociação com o Itaú-Unibanco, que deverá ocorrer no dia 7 de abril. O banco deverá apresentar o modelo do Centro de Realocação de funcionários, reivindicação apresentada pelo movimento sindical. "Esperamos com isso garantir um processo de reaproveitamento dos funcionários, evitando demissões", diz Jair Alves, membro da COE Itaú-Unibanco.

Previdência Complementar – De 13 a 17 de abril acontecerão as eleições da Fundação Itaubanco, que administra uma série de planos de benefícios dos funcionários. A COE Itaú-Unibanco orienta os sindicatos a se empenharem na divulgação do processo eleitoral, para que tenhamos um amplo comparecimento de bancários. "É um tema muito importante que vem ganhando relevância no dia-a-dia dos funcionários tanto do Itaú quanto do Unibanco. Por isso, precisamos eleger pessoas comprometidas com os interesses dos trabalhadores", diz Wanderley Crivellari, membro da COE Itaú-Unibanco.

Fonte: Contraf/CUT

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster