Gerência altera horário sem consultar funcionários e causa indignação – São Paulo – Os gestores da Central de Atendimento do Banco do Brasil estão promovendo mudanças nos horários que estão prejudicando os funcionários do departamento. A informação é de um delegado sindical que relata também que foi vítima de assédio moral ao procurar a gerência para discutir critérios e alternativas para solucionar o impasse, pois as alterações causariam transtornos na vida dos funcionários.

As mudanças ocorreram repentinamente e em alguns casos os trabalhadores foram comunicados após as férias. Diante dos questionamentos de que as alterações prejudicariam a rotina dos funcionários – como, por exemplo, o horário da faculdade -, a gerente da CABB disse para o bancário procurar uma universidade à distância, que não exige presença física, para não atrapalhar os interesses do banco.

O assédio moral ficou caracterizado quando a gestora informou ao trabalhador que a mudança no horário deu-se em função do seu mau desempenho nas vendas, além de afirmar que o Banco do Brasil demite e quem não estiver satisfeito que procure um outro rumo na vida.

O Sindicato já procurou o departamento de gestão de pessoas do BB e a gerência da CABB para propor alternativas. "Os trabalhadores merecem respeito. O banco pode direcionar os recém-contratados para os novos horários. Já o assédio moral tem que acabar imediatamente", afirma a funcionária do BB e diretora do Sindicato Ana Paula Domeniconi.

Fonte: Seeb-SP/ Carlos Fernandes

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster