alt

O Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas, do qual a Contraf-CUT também faz parte, está mobilizado no Senado, para pressionar os parlamentares e impedir a aprovação do projeto do senador Tasso Jereissati (PSDB).  O Projeto de Lei do Senado (PLS) 555 pode representar mais uma onda de privatizações no País e volta à pauta de votação nesta quarta-feira (9). Os representantes dos trabalhadores percorrem os gabinetes dos parlamentares em mais um dia de pressão contra o retrocesso.

A mobilização já conseguiu adiar a votação por quatro vezes e fez com que representantes do governo e parlamentares negociassem alterações no texto original e a Contraf-CUT orienta que a categoria bancária reforce as manifestações ainda mais.

Quem não puder comparecer em Brasília pode participar pela rede social, com o uso da hashtag ‪#‎diganaoaopls555, envio de depoimentos ao site www.diganaoaopls555.com.br; e-mail aos senadores e participando do facebook (diganaoaopls555). Entidades que promoverem atos ou enviarem representantes a Brasília também podem encaminhar suas reportagens para o imprensacom@r7.com.

“O projeto do senador Jereissati tem um viés completamente privatista. É uma luta difícil em defesa do patrimônio público, mas continua nesta quarta. Hoje é mais um dia de luta, vamos usar as redes sociais para manifestar nossa posição”, destaca a coordenadora do Comitê Nacional, Maria Rita Serrano, que está em Brasília acompanhando os desdobramentos do dia.

Fonte: Contraf-CUT / Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster