A taxa média de desemprego calculada em seis regiões metropolitanas e no Distrito Federal teve leve alta em maio, para 11,3%, ante 11% no mês anterior, informaram nesta quarta-feira (29) o Dieese e a Fundação Seade, de São Paulo.

Em maio de 2012, a taxa foi de 10,6%. O número de desempregados foi estimado em 2,491 milhões, 52 mil a mais no mês e 115 mil a mais em um ano. Em São Paulo, a taxa subiu de 10,9% para 11,4%, em movimento considerado pelos técnicos como típico para o período.

O total estimado de desempregados nas sete áreas não foi maior porque diminuiu (-0,1%) o número de pessoas na população economicamente ativa (PEA) – ou seja, menos pessoas no mercado de trabalho. O nível de ocupação recuou 0,4%, o correspondente a 80 mil empregos a menos. Em 12 meses, a PEA cresce 0,5% (acréscimo de 106 mil) e a ocupação não varia.

O emprego com carteira assinada caiu 0,7% no mês, com eliminação de 70 mil postos de trabalho formais. Em 12 meses, há alta de 1,7%, com acréscimo de 170 mil vagas. O emprego sem carteira assinada recua em ambas as comparações: -1,3% de abril para maio (21 mil vagas a menos) e -8,5% ante maio de 2012 (menos 148 mil).

Estimado em R$ 1.583, o rendimento médio dos ocupados teve variação de -0,4% na comparação mensal e de 1,1% em 12 meses.

Fonte: Rede Brasil Atual

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster