fgts1

fgts1O Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) divulgou nota técnica, chamada “O FGTS e a TR”, que analisa a forma de correção do saldo das contas vinculadas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Clique aqui para ler a íntegra da nota técnica.

A correção, que vem apresentando rendimento abaixo da inflação, passou a ser motivo de preocupação do movimento sindical, que está cobrando a recuperação das perdas.

“Após 1999, quando o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) passa a superar a TR (Taxa Referencial), a diferença cumulativa entre as taxas cresceu tanto que, mesmo considerando o acréscimo dos juros capitalizados, a correção acumulada das contas vinculadas torna-se inferior à inflação acumulada em igual período”, diz a nota.

Perdas

Segundo o Dieese, pelo método de correção adotado (TR mais 3% de juro ao ano), as contas vinculadas do FGTS acumularam, entre 1999 e 2013, perdas reais da ordem de 48,3%.

Fonte: Contraf-CUT com Dieese

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster