Começa nesta terça-feira (4), às 9h30, o Encontro Nacional dos Funcionários do Santander, promovido pela Contraf-CUT. O evento acontece até quarta (5), no San Raphael Hotel (Largo do Arouche, 150 – Centro), em São Paulo. Estão inscritos mais de 140 dirigentes sindicais do banco espanhol de todo país.

“O objetivo é aprofundar os debates sobre os problemas dos funcionários, atualizar as reivindicações específicas e definir as prioridades de ação, a fim de intensificar a mobilização para acabar com a enrolação do banco nas negociações e arrancar novas conquistas para os trabalhadores do banco”, afirma o funcionário do Santander e secretário de imprensa da Contraf-CUT, Ademir Wiederkehr.

Encontros estaduais ou regionais foram realizados pelas federações de bancários, preparando as discussões que focam cinco grandes temas: emprego, remuneração, saúde e condições de trabalho, previdência complementar e plano de saúde. Os relatórios com o resultado dos debates serão apresentados no Encontro Nacional.

O evento ocorre quase duas semanas depois do Dia Internacional de Luta contra as práticas antissindicais do Santander. A mobilização, ocorrida no dia 23 de maio, havia sido definida na 7ª Reunião Conjunta das Redes Sindicais dos Bancos Internacionais, realizada pela UNI Américas Finanças em Assunção.

Houve manifestações no Brasil e outros países da América Latina em protesto contra a estratégia do banco de entrar com ações judiciais contra entidades sindicais. “O Santander deveria apostar no caminho do diálogo e da negociação coletiva. Não aceitamos a tentativa de calar o movimento sindical”, enfatiza o presidente da Contraf-CUT e da UNI Américas Finanças, Carlos Cordeiro.

O primeiro dia do encontro prevê mesa de abertura; apresentação do Dieese sobre o balanço do Santander, destacando emprego e remuneração; palestras sobre conjuntura nacional e internacional, saúde e condições de trabalho, plano de saúde e previdência complementar.

Fonte: Contraf-CUT

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster