O Sindicato dos Bancários de Mato Grosso (Seeb-MT) realizou reunião na tarde de ontem (6) com o secretário adjunto de agricultura familiar de Mato Grosso, Jilson Francisco Silva, para discutir os impactos de uma possível transferência da Plataforma do Centro de Suporte Operacional em Cuiabá (CSO-Cuiabá) para a capital federal. Na ocasião o SEEB-MT, representado pelo seu secretário de imprensa e funcionário do BB, Alex Rodrigues, e seu presidente, Arilson da Silva, também foram recebidos pelo secretário do estado de desenvolvimento rural, Neldo Egon Weirich.

Tanto Jilson quanto Weirich entenderam que a manutenção da Plataforma em Mato Grosso é decisão mais acertada, quando considerada a realidade local e o fluxo de transações referentes ao crédito rural e urbano. O adjunto revelou ao Sindicato suas preocupações relativas a burocratização da análise, concessão e fiscalização de crédito no Estado.

"Hoje estou indo à Superintendência do Banco do Brasil em Mato Grosso para resolver um problema relacionado ao Pronaf. Com a transferência do setor responsável para Brasília, como isso poderá ser resolvido agilmente?", questionou. Os secretários se comprometeram em se empenhar para evitar a concretização dessa decisão unilateral da direção do Banco do Brasil.

"A reunião foi muito positiva, pois é muito importante a conscientização dos setores que serão diretamente prejudicados com a medida para que endossem a luta em prol da manutenção da Plataforma CSO em Cuiabá", avalia Arilson da Silva.

Fonte: Seeb-MT

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster