A empresa terceirizada Fidelity, que presta serviço a grandes instituições financeiras como o Bradesco, informou ao Sindicato dos Bancários de São Paulo que o aumento no vale refeição será de R$ 0,50, passando de R$ 6,50 para R$ 7. Já o vale-alimentação de R$ 100 passará a ser de R$ 107.

"Esse aumento é insuficiente. A Fidelity não está reconhecendo o esforço dos seus funcionários que merecem ser valorizados por todo empenho", afirma o funcionário da Fidelity e diretor da Contraf-CUT Lindiano José da Silva.

O Sindicato já manifestou que não aceita a proposta e reivindicou que a empresa melhorasse os valores dos vales alimentação e refeição. A Fidelity informou que fará uma nova proposta nos próximos dias.

Hora-extra

Depois que o Sindicato denunciou a falta de pagamento das horas extras no site de Osasco e a contratação de diaristas, não param de chegar reclamações de outras unidades da empresa. O Sindicato continua insistindo para que a Fidelity regularize imediatamente a situação.

"A paciência dos trabalhadores já se esgotou. Se continuar essa enrolação seremos obrigados realizar novas mobilizações", reforça Lindiano.

Fonte: Seeb São Paulo

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster