O Banco Central aprovou ontem a compra da Nossa Caixa pelo Banco do Brasil. Mas, assim como havia feito na fusão entre Itaú e Unibanco, condicionou a aprovação ao compromisso de que, pelos próximos cinco anos, o BB não reajuste as suas tarifas para níveis superiores aos praticados pelos cinco maiores bancos do país.

A limitação vale para os chamados serviços prioritários, que, segundo as normas do BC, incluem operações como as transferências de recursos entre contas e a emissão de segunda via de cartões.

O BC também determinou que, concluída a aquisição, o banco passe a adotar a menor das tarifas praticadas hoje entre BB e Nossa Caixa.

Também ficou decidido que os clientes da Nossa Caixa poderão passar a usar, gratuitamente, os pontos de atendimento eletrônico do BB.

Fonte: Folha de São Paulo

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster