O governo da Venezuela anunciou ontem uma intervenção no Stanford Bank. Há dias, centenas de clientes da instituição fazem fila nas agências bancárias do país, tentando resgatar suas economias. A crise estourou após a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos acusar o dono do banco, Allen Stanford, de "fraude em massa". Autoridades da Colômbia, do Equador, do Panamá e do Peru também anunciaram medidas contra o banco.

Segundo o ministro das Finanças da Venezuela, Ali Rodriguez, o governo assumiu o controle total da instituição e irá garantir todos os depósitos. A venda deve ser imediata e "alguns grupos já expressaram interesse", disse.

Os venezuelanos compraram cerca de US$ 3 bilhões do suposto esquema de certificados de depósitos falsos, no total de US$ 8 bilhões. Allen Stanford, cujo paradeiro era desconhecido desde então, foi encontrado e intimado, ontem, pelo FBI, no Estado da Virgínia.

Fonte: Folha de Sâo Paulo

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster