Os funcionários do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) obtiveram importantes avanços na mesa de negociação permanente, realizada na segunda-feira, dia 10, entre a Contraf-CUT, federações e sindicatos e a direção da empresa, em Fortaleza. Entre as conquistas estão: mais atenção à prevenção da saúde ocupacional, ampliação do direito à lateralidade na ocupação de funções comissionadas, implantação imediata do plano de reforma e manutenção de equipamentos e instalação de comissão paritária para definir as regras da eleição do Conselheiro de Administração Representante dos Funcionários (Caref).

“As entidades sindicais e a própria direção do banco estão de parabéns, especialmente pelo amadurecimento demonstrado durante as negociações. O exemplo dado na mesa permanente refletiu em conquistas para os funcionários durante todo o ano e não somente no período da Campanha Salarial. As conquistas são frutos das negociações e do movimento organizado dos trabalhadores do BNB”, destaca Carlos Souza, vice-presidente da Contraf-CUT,.

Para o diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará e coordenador da Comissão Nacional dos Funcionários do BNB, Tomaz de Aquino, as conquistas na mesa permanente de negociação não chegam por concessão pura e simples do banco. São frutos do profissionalismo e da seriedade das entidades no trato das questões de direito e de interesse do funcionalismo.

O sindicalista revela ainda o reconhecimento da direção do banco no tocante à representatividade e poder de organização e mobilização das entidades junto às suas respectivas bases de associados.

Reivindicações

Durante a reunião, os dirigentes reforçaram a necessidade de o banco corrigir uma injustiça que se arrasta há anos. Trata-se da prática de investidura na função de caixa, artifício utilizado para reduzir custos, uma vez que o mecanismo só garante a remuneração da função nos dias efetivamente trabalhados.

Os trabalhadores reivindicam a imediata efetivação na função de caixa de todos os colegas atualmente investidos. A empresa ficou de responder na próxima negociação.

Outra reivindicação apresentada foi o nivelamento dos valores das funções de analista da CENOP, CRO e controles internos pelo maior valor, tendo em vista a centralização de todas essas áreas em único espaço organizacional, conforme preconiza o processo de reestruturação vigente.

A diretoria do BNB também ficou de se posicionar sobre o assunto na reunião de negociação agendada para o mês de julho.

Conquistas

Ao anunciar a criação da central de saúde ocupacional e qualidade de vida, o BNB gera a expectativa junto às entidades sindicais e seus associados de efetivamente passar a trabalhar com a prevenção das doenças ocupacionais, preocupação reiteradamente apresentada em mesa pelas representações dos trabalhadores que entendem ser necessária a atuação da central em todas as superintendências do banco, através de núcleos de atenção à saúde ocupacional.

A correção de uma das distorções verificadas no processo de reestruturação em vigor no banco foi anunciada também pela direção da empresa ao ampliar a chamada lateralidade para todos os níveis de função e não apenas para as comissões de superintendente e gerente de ambiente, como ocorria até então.

Pela lateralidade, o ocupante de função comissionada que vier a perder ou ter sua função rebaixada poderá, no prazo de até um ano, voltar a ocupar espaço funcional igual ou equivalente, sem a necessidade de passar por concorrência.

As agências e demais unidades do banco que apresentaram funcionamento precário, relacionado à pane no sistema de refrigeração, estrutura física desgastada e outros pequenos problemas da alçada do gestor principal deverão ter essas questões pontuais resolvidas até o dia 18 de Julho de 2013. Foi o que assegurou o banco na mesa de negociação, após o relato de ocorrências de diversos problemas detectados pelos Sindicatos.

Ficou ainda definido entre as entidades sindicais e o BNB a constituição de comissão paritária formada por seis membros para definir as regras e o calendário da eleição do conselheiro de administração representante dos funcionários. O objetivo é participar do processo para garantir transparência e democracia na escolha desse importante instrumento de gestão dos bancos estatais federais.

Fonte: Contraf-CUT com Seeb Ceará

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster