A diretoria do Sindicato dos Bancários de Alagoas cobrou da Secretaria de Defesa Social apuração rigorosa e urgente para o assassinato do bancário Pedro Mendonça Neto, de 45 anos, ocorrido na noite de terça-feira (15), em Arapiraca. O bancário, que era gerente do Bradesco naquele município, foi surpreendido pelos assaltantes quando chegava em casa, após mais um dia de trabalho. 

Além de cobrar das autoridades rapidez na apuração do crime, com a prisão dos assassinos, o Sindicato lamenta profundamente a morte do colega, ao tempo em que se solidariza com a dor da família.

A cobrança de uma apuração rápida e rigorosa foi feita nesta quarta-feira (16) ao secretário adjunto de Defesa Social, Paulo Cerqueira, durante reunião do Sindicato com a cúpula da segurança pública. Segundo o presidente do Sindicato, Jairo França, o caso não deixa de ser mais um caso de atentado e violência contra um gerente, tema tratado na reunião desta quarta.

Ele acredita que o crime tenha ligação com a função que Pedro exercia. "O cargo de gerente atualmente é um posto de risco, o que fica demonstrado pelo histórico de sequestros de gerentes e assaltos a bancos em Alagoas", analisou.

Fonte: Contraf-CUT com Seeb Alagoas

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster