O caso da bancária feita refém durante assalto nesta sexta-feira 15 na agência do Oscar Freire do Santander, nos Jardins, será acompanhado de perto pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo.
 

Dois homens invadiram o banco por volta das 8h30 e mantiveram a gerente por cerca de 15 minutos na mira de armas, segundo informações da Polícia Militar. Depois de uma tensa negociação com a polícia, os bandidos se renderam e a bancária foi solta e encaminhada ao hospital.

Representantes dos trabalhadores foram até o local para garantir apoio psicológico aos funcionários que presenciaram o assalto e o banco enviou um especialista.

A funcionária do Santander e diretora do Sindicato Karina Carla orienta os bancários – e principalmente a gerente – a se precaverem contra possíveis problemas de saúde ocasionados pelo assalto.

"Os funcionários podem exigir do banco cópia do boletim de ocorrência, pois no futuro esses trabalhadores podem desenvolver doenças muito comuns nesses casos, como por exemplo o estresse pós-traumático, e o boletim servirá como prova. Lembramos ainda que esses funcionários devem exigir a abertura da Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT)", afirma.

Fonte: Seeb São Paulo

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster