A greve dos bancários, iniciada nesta terça-feira (6), paralisou 6251 agências de bancos públicos e privados, além de centros administrativos, em todo o País. A grande mobilização teve repercussão em jornais, sites, blogs, emissoras de tv, rádios e veículos de comunicação de entidades sindicais.

Roberto von der Osten, presidente da Contraf-CUT, avalia que o fortíssimo início de greve mostra a insatisfação dos bancários, apesar de reconhecer o quanto é difícil uma greve para a sociedade. “Todos precisam saber que os banqueiros são os responsáveis por este impasse. Condições para atender nossas reivindicações eles têm. Cobram 403,5% a.a. no cartão de crédito, 253,2% a.a no cheque especial, tarifas exorbitantes e tem lucros fantásticos. Fazer esta proposta de redução de 4% dos nossos salários mostra falta de responsabilidade social e falta de coerência com os altos lucros que sempre tiveram”, afirmou.

Acesse aqui a reportagem da Contraf-CUT sobre o primeiro dia de greve

Confira algumas notícias veiculadas:

TVT
Contra mesquinhez dos bancos, bancários cruzam os braços

Jornal Nacional
Bancários entraram em greve nacional por aumento de salário

Rede Brasil Atual
Quase 40 mil bancários pararam em São Paulo no 1º dia, diz sindicato

Agência Brasil
Bancários entram em greve em todo o país

Valor
Adesão de bancários à greve dobra em 2015

DCI
Bancários reivindicam ajuste de 16%

Folha de S.Paulo
Greve dos bancários mira centros administrativos dos bancos

R7
Primeiro dia de greve fecha 6.251 agências bancárias em todo o Brasil

MSN
Bancários entram em greve em todo o país

Exame
Bancários entram em greve em todo o país

Correio Braziliense
Bancários entram em greve em todo o país, por aumento de 16%

G1
Greve dos bancos fecha agências nesta terça-feira

Estadão
No primeiro dia, greve dos bancários paralisa 38 mil funcionários

Bol
Bancários iniciam greve por tempo indeterminado

Fonte: Contraf-CUT

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster