Crédito: Seeb Porto Alegre
Seeb Porto Alegre

Assembleia dos banrisulenses mantém greve em Porto Alegre

A intransigência da diretoria do Banrisul em vir para a mesa e negociar melhoria das condições de trabalho e implantar o Plano de Carreira levou a assembleia dos trabalhadores, na tarde desta terça-feira (21), no Clube do Comércio, em Porto Alegre a manter a greve que completa 22 dias.

Os banrisulensenses definiram um calendário de mobilização com nova assembleia nesta quinta-feira (23), às 14h. Foi também decidido que é preciso ampliar a mobilização como resposta a mais uma resposta negativa da diretoria do Banrisul: o banco respondeu ao ofício do Sindicato com duas contrapropostas e solicitação de retomada de negociações, dizendo que não irá voltar à mesa.

O banco mantém a proposta da mediação ocorrida no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 4ª Região, feita no último dia 10, e acena com a compensação de 75% dos dias parados na greve.

Após mais essa atitude de intransigência, os banrisulenses saíram em caminhada pela Praça da Alfândega. Em frente à Agência Central do Banrisul, um novo barulhaço, com apitos e palavras de ordem, deu o tom da manifestação. Os trabalhadores também entraram na agência, percorreram o saguão e chamaram colegas para participarem da greve.

“O SindBancários enviou um ofício à diretoria do banco solicitando a retomada das negociações e com duas contrapropostas. O banco respondeu dizendo que não aceita mais negociar e que vai esperar a decisão judicial. Eles estão apostando no enfraquecimento da greve. Nós temos que mostrar mobilização, conversar com colegas e manter o movimento forte”, avaliou o presidente do SindBancários, Everton Gimenis.

Dissídio coletivo

Na semana passada, a diretoria do Banrisul ajuizou o dissídio coletivo. A Fetrafi-RS entrou com uma contestação. Em despacho proferido na segunda-feira (20), a presidente do TRT-RS, Cleusa Regina Halfen, declarou encerrada a fase de instrução do processo de dissídio coletivo.

A desembargadora determinou o encaminhamento dos autos ao relator designado, João Pedro Silvestrin, que deverá inserir o processo na pauta de julgamentos da próxima audiência da Sessão de Dissídios Coletivos do Tribunal.

Assembleia Legislativa

Os banrisulenses haviam decidido na assembleia de segunda-feira ir até a Assembleia Legislativa para buscar apoio dos deputados estaduais. Na manhã desta terça, foram formadas comissões de grevistas que se dirigiram para a sede do legislativo estadual.

Os bancários percorreram os gabinetes de todos os deputados. Nem todos estavam presentes. Mesmo assim, foram mantidas conversas com assessores.

Gimenis considerou produtiva a visita. Houve diálogo com vários deputados, como o presidente da Assembleia Legislativa, Gilmar Sossela (PDT), Raul Pont (PT) e Adão Villaverde (PT). Todos se colocaram à disposição para intermediar contatos com a diretoria do Banrisul.

“Fomos a todos os gabinetes. Não olhamos partido político. O presidente da Assembleia disse que vai entrar em contato com a diretoria do banco de forma oficial. Foi bastante produtivo o nosso movimento no legislativo”, disse o presidente do SindBancários.

Fonte: Contraf-CUT com Seeb Porto Alegre

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster