Dois homens vestindo terno e armados invadiram um posto avançado do Banco Bradesco que fica dentro do Quartel-General do Exército (QGEx), no Setor Militar Urbano (SMU). De acordo com informações oficiais, os assaltantes fizeram duas pessoas refém, o gerente do banco e um general do Exército, de nomes não divulgados. Foram roubados R$ 8 mil do posto bancário.

Segundo informações do delegado Adival de Barros, da Delegacia de Repressão a Roubos (DRR), os suspeitos entraram pela ala sul do prédio, de carro. Apesar de ter sido divulgado que eles haviam se identificado na portaria, os criminosos não passaram pelo sistema de identificação. Eles desceram para o subsolo, onde fica o posto do banco. "Houve, com certeza, um levantamento prévio. Os bandidos devem ter ido até o local anteriormente para observar a movimentação", afirmou. Os assaltantes também teriam falado ao gerente-refém que tinham informações sobre a família dele.

Após a invasão da agência, o gerente foi amarrado. O militar entrou em seguida e também foi feito refém pelos bandidos. Após cinco minutos, o general conseguiu se libertar e acionou a administração do prédio, que disparou um alarme sonoro caracterizando a situação de emergência, por volta de 11h45. A segurança lacrou o prédio e os 5 mil funcionários saíram do local, enquanto era feita uma varredura em busca dos assaltantes. A equipe de segurança analisa também as imagens registradas pelas 32 câmeras do prédio e do banco. Mas já descobriram que a câmera que filma o corredor que dá acesso ao Bradesco está quebrada.

Audácia

O delegado disse ainda que o local do posto bancário é de difícil acesso. "É necessário pedir informação para chegar até o local", declara. Mais cedo, o Comandante do Quartel General do Exército, coronel Dolvim Dantas revelou que há no local quatro agências bancárias e a do Bradesco estaria em processo de desativação.

"Uma audácia. A gente nunca esperava que isso fosse acontecer", declarou o delegado. A polícia ainda investiga o paradeiro dos bandidos, que, segundo o delegado, saíram do prédio normalmente.

Evacuação

Após soar o alarme, todas as entradas do QGEx foram fechadas. Do lado de fora, o movimento de automóveis era grande, com pessoas deixando o local. Um pequeno engarrafamento se formou nas redondezas do prédio.

O Centro de Comunicação Social do Exército divulgou nota confirmando o ocorrido. Segundo o órgão, foram adotadas medidas para a identificação e captura dos assaltantes.

Dos cinco bancos localizados no QGEx, só o posto do Bradesco fica no subsolo, os outros são no 1ª andar.

Fonte: Correio Brasiliense

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster