O banco HSBC está demitindo trabalhadores bancários de Curitiba que atuam nos Centros Administrativos Kennedy e Xaxim. Após receber denúncias dos bancários, o Sindicato dos bancários de Curitiba e região (Seeb Curitiba) apurou junto ao HSBC que serão aproximadamente 100 demissões. A alegação é de que as dispensas decorrem da crise econômica mundial e da transferência de departamentos para São Paulo.

Desde o ano passado, o Sindicato dos Bancários de Curitiba e região está realizando manifestações contra as demissões que estão ocorrendo em todo o país. No entendimento do Sindicato, os trabalhadores não podem pagar a conta da crise econômica mundial.

"Lamentamos a postura dos bancos que estão adotando uma postura parasita, aproveitando a liberação dos compulsórios para especulação financeira, enquanto os trabalhadores estão sofrendo com a diminuição do crédito, com os altos juros e demissões", explicou Otávio Dias, presidente do Sindicato dos Bancários, nos dias 10 e 11 de dezembro, quando as manifestações foram realizadas na capital.

Como os dirigentes sindicais temiam, o HSBC deu início a uma provável onda de demissões nas instituições financeiras neste primeiro trimestre do ano, justificada pelos banqueiros com a crise econômica, embora não existam motivos reais para isso diante da alta lucratividade do setor bancário brasileiro, tido como um dos mais sólidos do mundo.

A entidade lamenta a atitude do setor bancário, que sem uma regulamentação efetiva por parte do Banco Central, persiste em sua postura oportunista que em nada contribui para o desenvolvimento do país.

Fonte: Seeb Curitiba / Patrícia Meyer –

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster