Para os jornalistas que recentemente perderam o diploma como requisito para o exercício da profissão e estão com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, atravessado na garganta, preparem suas colheres de pau, panelas, apitos e narizes de palhaço. O ministro estará em carne e osso no próximo dia 14, às 19 horas, no Teatro Tobias Barreto, em Aracaju. Mas, calma! Ele não irá interpretar nenhuma peça como coronel, senhor de engenho ou de exterminador de movimentos sociais.

Ele estará proferindo a palestra de encerramento da VIII Semana Jurídica Nacional promovida pela Universidade Tiradentes. E o Sindicato dos Jornalistas, juntamente com outras representações sindicais, estará na porta do TTB para ‘recepcionar’ o ilustre ministro – que disse que exercer o jornalismo é o mesmo que cozinhar ou costurar – com um ato público, com direito a apitaço, panelaço e narizes de palhaço, representando o ministro, claro.

"Vamos estar lá para mostrar toda a nossa indignação com o ministro que derrubou o diploma de jornalista e todo o nosso repúdio pelo seu voto estapafúrdio como relator, e para mostrar a sociedade que esse senhor, como bem disse o ministro Joaquim Barbosa, é uma envergonha para o Judiciário, como também para todo o povo brasileiro. E vamos engrossar o coro do ‘Fora, Gilmar Mendes’", avisa o presidente do Sindijor.

"Aproveito para conclamar desde já a todos os estudantes, que tiveram o seu diploma desvalorizado e todo o investimento que fizeram perdido, graças ao voto do eminente ministro, e também aos colegas profissionais diplomados a se somarem a esse ato de repúdio ao presidente do STF, que tanto se notabiliza pelas suas perseguições aos trabalhadores e aos movimentos sociais, e agora por acabar com o nosso diploma", diz Washington.

Fonte: Sindijor/SE

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster