Mesmo em meio à crise econômica mundial, o Bradesco divulgou nesta segunda-feira, 4, um lucro de R$ 1,723 bilhões no primeiro trimestre de 2009.

"O banco possui ganhos acumulados enormes e continua lucrando. No entanto, não cede um milimetro para atender às reivindicações de seus seus funcionários", afirma Geraldo Ferraz, diretor da Contraf-CUT e funcionário do banco.

Os trabalhadores do Bradesco estão mobilizados na Campanha Nacional de Valorização, que cobra auxílio-educação, um Plano de Cargos e Salários transparente, melhorias no PLano de Saúde, entre outras demandas. "O Bradesco é o único grande banco brasileiro que não possui um programa de auxílio educação, que é claramente benéfico tanto para trabalhadores quanto para a empresa. É preciso modificar essa posuta de intransigência e negociar de verdade com os bancários", defende Geraldo.

Em nota, o Bradesco afirmou que, quanto à origem, o resultado é composto por R$ 1,073 bilhão provenientes de atividades financeiras, correspondendo a 62% do total, e por R$ 650 milhões gerados pelas atividades do Grupo Bradesco de Seguros e Previdência, representando 38% do total.

Fonte: Contraf-CUT, com Agência Estado

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster