(BRASÍLIA) O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira que a redução do spread cobrado pelos bancos em empréstimos ao consumidor é uma "obsessão" para ele e que os bancos públicos devem atuar para forçar a redução da taxa.

As declarações foram dadas em meio a perguntas sobre os motivos que levaram à saída do presidente do Banco do Brasil, Antonio Francisco de Lima Neto, anunciada nesta quarta-feira.

"A redução do spread bancário neste momento é uma obsessão minha. Nós precisamos fazer o spread bancário voltar à normalidade no país", disse o presidente a jornalistas após compromisso.

"Nós precisamos fazer o spread bancário voltar à normalidade no país… O (ministro da Fazenda) Guido (Mantega) sabe disso, o Banco do Brasil sabe disso, a Caixa Econômica sabe disso, o Banco Central sabe disso. Não há nenhuma necessidade de o spread bancário ter subido tanto no Brasil de julho para cá", acrescentou.

O patamar de juros cobrado pelo BB teria gerado insatisfação do governo e sido um dos motivos para a saída de Lima Neto.

"Nós estamos numa fase em que o BC e a Fazenda estão estudando isso e obviamente que quem tem bancos públicos como tem o Brasil pode através dos bancos públicos começar essa tarefa de reduzir as taxas dos spreads bancários."

Fonte: Agência Reuters / Fernando Exman

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster