Perdas com crédito afetaram os resultados do HSBC no Brasil neste início de ano. A informação consta do relatório da administração do banco inglês a respeito do desempenho global no primeiro semestre, quando foi contabilizado o lucro de US$ 5 bilhões antes dos impostos, 51% inferior ao registrado em igual período de 2008.

O HSBC obteve no Brasil um lucro bruto de US$ 214 milhões, equivalente a 4,3% do resultado global do grupo britânico e a 37% do resultado de US$ 580 milhões contabilizado pelas operações na América Latina.

Mas o lucro obtido no país 67,6% inferior ao do primeiro semestre de 2008, quando representou 52% dos ganhos da América Latina (US$ 1,266 bilhão).

A carteira de crédito do HSBC no Brasil fechou o semestre em US$ 20,038 bilhões. O número é 15,5% inferior aos US$ 23,721 bilhões da carteira de junho de 2008, mas é 9,7% superior aos US$ 18,255 bilhões de dezembro do ano passado.

Segundo o relatório da administração do banco, a carteira de crédito cresceu no Brasil, puxada pelas operações de capital de giro para empresas. Mas o relatório também notou uma deterioração na qualidade do crédito para micro, pequenas e médias empresas.

As provisões para crédito para pessoas físicas também cresceram devido ao aumento da inadimplência, causado pela deterioração do ambiente econômico, segundo o relatório. O documento ainda afirma que o aumento mais significativo dessas provisões na América Latina ocorreu no Brasil. As perdas com avaliação do crédito na área de varejo aumentaram em consequência do crescimento do desemprego.

Fonte: Valor Econômico / Maria Christina Carvalho, de São Paulo

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster