Mais de 50% das agências bancárias de Curitiba não cumprem a lei que as obriga a terem biombos na área dos caixas. A legislação municipal entrou em vigor em 2010, mas não tem surtido grandes efeitos.

Não é à toa que a quantidade de casos do crime da “saidinha de banco” não para de crescer. No ano passado foram 18 casos, e quatro neste ano, de acordo com o presidente do Sindicato dos Vigilantes de Curitiba e região, João Soares.

Normalmente, os bandidos conseguem descobrir quais clientes estão com grandes somas de dinheiro a partir de informantes próximos aos caixas. E é aí que está a importância dos biombos na área de atendimento. Só na capital são 776 agências, mas muitas delas não seguem a lei.

Essa falta de fiscalização é confirmada, em parte, pela Prefeitura. Desde que a lei entrou em vigor, há três anos, apenas 94 agências foram verificadas. Destas, 37 regularizaram.

O diretor do departamento de fiscalização da secretaria municipal de urbanismo, Marcelo Bremmer, diz que muitos bancos recorrem à justiça, e não cumprem a lei.

Recentemente, um ex-presidiário morreu baleado ao tentar roubar um cliente de um banco, no bairro do Novo Mundo. Duas pessoas ficaram feridas durante o assalto.

Fonte: Band News

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster