Crédito: Seeb Porto Alegre
Seeb Porto Alegre
Assembleia dos funcionários do Banrisul em Porto Alegre

O Banrisul protocolou nesta quinta-feira (24) um pedido de mediação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 4ª Região, em Porto Alegre, com o objetivo de marcar uma reunião para tentativa de conciliação das negociações específicas da Campanha Salarial 2013/2014. O TRT agendou a mediação para a próxima terça-feira (29), às 9h30. A greve completa 37 dias nesta sexta-feira (25).

A diretora da Fetrafi-RS, Denise Corrêa, explica que o movimento sindical sempre esteve aberto à negociação. “Em momento algum, o Comando dos Banrisulenses se retirou das negociações específicas, muito pelo contrário. A greve só se manteve no Banrisul porque a direção do banco não avançou neste processo”.

“Continuamos abertos ao diálogo, enquanto a direção do Banrisul buscou sanar a greve através da publicação de notas em jornais, em vez de chamar os trabalhadores para nova negociação”, salienta Denise.

O diretor da Fetrafi-RS, Carlos Augusto Rocha, lembra de que, desde meados da década de 1990, as entidades sindicais deixaram de ajuizar dissídio coletivo nos tribunais para que as campanhas fossem resolvidas na mesa de negociações entre bancários e bancos.

“Lamentamos a postura da direção do Banrisul que, em vez de atender as justas reivindicações específicas dos funcionários, busca agora uma mediação no TRT para resolver o impasse. O melhor caminho é a mesa de negociação e, por isso, vamos continuar lutando para que haja uma solução negociada entre os trabalhadores e o Banrisul”, destaca Rocha.

O pedido de mediação foi protocolado no mesmo dia em que a Contraf-CUT encaminhou cartas ao presidente do Banrisul, Túlio Zamin, e ao governador Tarso Genro, propondo que “a diretoria do Banrisul e o governo do Estado priorizem a construção de uma proposta que atenda as justas reivindicações específicas dos funcionários, a fim de solucionar a greve na mesa de negociação com as entidades sindicais”.

“Nós acreditamos no caminho do respeito, do diálogo e da negociação coletiva para superar o impasse, buscando valorizar os funcionários e fortalecer o Banrisul como banco público”, concluem as duas cartas assinadas pelo presidente da Contraf-CUT, Carlos Cordeiro.

Fonte: Contraf-CUT com Fetrafi-RS

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster