O Itaú Unibanco, maior banco do país, anunciou nesta terça-feira que teve lucro líquido de R$ 2,015 bilhões no primeiro trimestre de 2009. Já a carteira de crédito atingiu R$ 272,7 bilhões, com alta de 25,1% sobre o mesmo período do ano passado (R$ 218 bilhões) e de 0,3% sobre o quarto trimestre (R$ 271,9 bilhões).

Quem garantiu a leve alta sobre o trimestre imediatamente anterior foram as pessoas físicas, já que a carteira para elas cresceu 1,4%. Já para empresas houve recuo de 0,4%. Nas operações no exterior -o banco atua com crédito também na Argentina, Chile, Paraguai e Uruguai- houve alta de 0,8%.

"Nossas operações com clientes pessoa física no Brasil cresceram 1,4% no período, impulsionadas pelo aumento de 4,2% do saldo das operações de crédito pessoal e pelo acréscimo de 1,9% no volume de financiamentos de veículos. Esses crescimentos foram parcialmente compensados pela redução sazonal do saldo das operações de cartão de crédito", informou o banco em nota.

Já no caso das empresas, a queda foi puxada pelas grandes, já que o crédito direcionado para pequenas e médias empresas subiu 1,8%.

Assim como o Bradesco informou ontem, o Itaú Unibanco também apresentou aumento das taxas de inadimplência no trimestre. Ela ficou em 5,6%, contra 4,8% do quarto trimestre do ano passado. Porém, a provisão adicional feita pelo Itaú Unibanco foi bem menor do que a da concorrente (R$ 539 milhões contra R$ 1,2 bilhão). Com isso, a PDD (Provisão para Devedores Duvidosos) subiu para R$ 3,834 bilhões.

"A desaceleração da atividade econômica iniciada no quarto trimestre de 2008 continuou a produzir impacto sobre a qualidade do risco das carteiras de crédito das micro, pequenas e médias empresas e de clientes pessoa física, levando à ampliação da despesa com a constituição de provisões", informou o banco.

Os ativos do Itaú Unibanco atingiram R$ 618,9 bilhões ao final de março de 2009.

Fonte: Folha Online

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster