EncEstBanc2016 Contraf-CUT

EncEstBanc2016 Contraf-CUT
Neste sábado (28), o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas do Ramo Financeiro no Estado da Paraíba (Sintrafi-PB) e o Sindicato dos Bancários de Campina Grande e Região realizaram o Encontro Estadual dos Bancários, com a participação de Carlos Sousa, secretário geral da Contraf-CUT, Vivian Machado, economista e técnica do Dieese-SP e Fabiana Mateus, diretora da Fenae e coordenadora da CEE/Caixa. O evento, que teve início com um café da manhã e terminou com um almoço de confraternização, foi o pontapé inicial da Campanha Nacional dos Bancários 2016.

Anfitriões e convidados fizeram suas saudações iniciais na abertura dos trabalhos, em uma mesa coordenada por Marcos Henriques, presidente do Sintrafi-PB, e composta por: Marcelo Alves, secretário-geral do Sintrafi-PB; Rostand Lucena, presidente do Seeb Campina Grande e Região; Magali Pontes, diretora do Sintrafi-PB; Carlos Sousa, secretário-geral da Contraf – CUT e Fabiana Mateus, diretora da Fenae e coordenadora da CEE Caixa.

Em seguida, a economista e técnica do Dieese – SP, Vivian Machado, fez a análise econômica e discorreu sobre os cenários que os bancários vão encontrar durante a campanha, enfatizando o impacto do avanço das agências digitais.

“A nova realidade de trabalho com as agências digitais é preocupante, porque ameaça o emprego dos bancários. Para se ter uma ideia, entre fevereiro de 2012 e março de 2016 foram fechados mais de 35 mil postos de trabalho em todo o país nesse segmento. Por isso, precisamos pensar em como defender essa categoria diante as novas tecnologias que estão surgindo”, explicou.

Na sequência, Fabiana Mateus e Carlos Sousa fizeram a análise de conjuntura política em que vai se desenvolver a campanha nacional dos bancários, seguida de um debate com a plenária.

Para Fabiana Mateus, coordenadora da Comissão de Empresa dos Empregados da Caixa Econômica Federal, a crise atual é mais política do que econômica. “Estamos inseridos num contexto surreal no nosso país, vivendo sob o comando de um governo ilegítimo, que alçou ao poder desrespeitando todas as instâncias democráticas, a Constituição, o resultado das urnas e a vontade de 54 milhões de eleitores. Por isso, enquanto cidadãos, enquanto uma categoria extremamente organizada, temos que chamar para nós a responsabilidade desse debate. A nossa campanha salarial não pode se furtar a fazer essa denúncia e defender a democracia como um dos pilares dentro dessa discussão. Eis o grande desafio para a nossa campanha este ano”, enfatizou”.

O secretário-geral da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), Carlos Sousa, em sua explanação chamou a atenção para o atual cenário de grave crise política e econômica em que a categoria terá uma das campanhas mais difíceis que já se teve notícia. “Os bancários e bancárias que enfrentaram a difícil década de 90 sabem das dificuldades com a luta por mais direitos. O que está em jogo é algo ainda maior; a defesa da sociedade. Engana-se quem acredita que a categoria isolada vai conseguir alguma coisa. São tempos preocupantes, de unidade, resistência e luta”, arrematou.

Após o debate, os bancários se reuniram separadamente para discutirem as questões específicas de cada segmento e escolher os delegados aos Congressos dos funcionários do BB, Caixa, BNB, ao Encontro de Funcionários de Bancos Privados e à V Conferência Regional da Fetrafi-NE.

“A campanha vai ser difícil, mas os companheiros da Paraíba não se quedam ante os obstáculos e sempre resistem bravamente em defesa dos nossos direitos”, assim se reportou o presidente do Sintrafi-PB, Marcos Henriques, ao agradecer a participação de todos no evento.

Marcelo Alves, secretário-geral do Sindicato, que vai assumir interinamente a presidência da Entidade, a partir do dia 3 de junho, avaliou positivamente o evento. “Além de contarmos com a experiência dos nossos palestrantes convidados, que muito enriqueceram as discussões sobre as nuances da nossa campanha, me surpreendeu também a participação da plenária, tanto pelo conteúdo, quanto pelo número de bancários, que foi o maior dos últimos 10 anos no nosso encontro estadual. Isso nos encoraja, dá ânimo e nos incentiva a comandar uma campanha desafiadora, porque acreditamos na unidade da categoria e na capacidade de luta da nossa base”, concluiu

O evento culminou com o almoço de confraternização.

Fonte: Sintrafi-PB/Otávio Ivson e Emmanuela Leite

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster