O ex-presidente Luiz Inácio Lula Silva criticou os países ricos nesta segunda-feira (7) em discurso no Fórum Social Mundial. "Eu participei de reuniões do G20 e vi que eles não têm sensibilidade para o problema da fome, para a pobreza no mundo". Lula disse ainda que os países emergentes só foram chamados a participar de reuniões porque os países ricos estão em crise "e precisavam da nossa ajuda".

Ao falar no 11º Fórum Social Mundial, em Dacar, o ex-presidente do Brasil foi destaque ao abordar o tema "As Crises do Sistema e das Civilizações". Essas reuniões, disse Lula, "são nossos encontros com as ideologias que diziam estar perdidas. No Fórum nos reunimos para para dizer que um outro mundo é possível e necessário. Esse é um sonho que não vamos abandonar nunca".

Lula condenou a especulação dos preços e matéria prima e acusou os Estados Unidos de não permitir que a Rodada de Doha tivesse um fim, em 2008. Lembrou que esta não é uma briga apenas de presidentes, mas também de ativistas que participam de encontros como o Fórum Social.

O ex-presidente brasileiro fez questão de lembrar os avanços de seu governo "com o maior salário mínimo dos últimos 40 anos e a criação de 15 milhões de empregos formais, com carteira assinada". A fala de Lula foi totalmente direcionada para África, local de realização do Fórum, Um de seus objetivos pessoais, de agora em diante, é de ajudar na implantação de programas sociais que fizeram sucesso em seus oito anos como presidente do Brasil. Lula lembrou que o mundo precisa de mais países emergentes para sair da crise e uma das medidas que devem ser tomadas é "incorporar os cidadãos da África neste processo".

Depois de falar sobre os protestos que atingem os países árabes, Lula pediu a criação de um estado palestino independente e foi muito aplaudido. O ex-presidente do Brasil enfatizou que tem que ser um estado viável economicamente e que viva em paz com Israel.

Esta é a primeira viagem internacional de Lula depois que deixou a Presidência da República, em 1ºde janeiro. Mesmo não fazendo parte da delegação oficial do Brasil, Lula teve status privilegiado no evento. Em 2010, em Porto Alegre, o ex-presidente do Brasil anunciou que estaria em Dacar. Cumpriu a promessa.

 
Fonte:  Sul21 / Jorge Seadi (Com informações do Estado de S.Paulo)
Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster