O presidente da Nossa Caixa, Milton Santos, disse que a linha de R$ 4 bilhões liberada em novembro do ano passado para financiar carros novos será estendida para veículos usados. Segundo ele, o acordo foi fechado com a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) e já está em vigor.

Até agora, por falta de demanda, apenas R$ 270 milhões dos R$ 4 bilhões foram liberados, de acordo com Santos. "Ampliamos o escopo. Para vender carro novo, é preciso fazer girar o mercado de usados."

A linha, apesar de ser liberada pela instituição de São Paulo, vale para os bancos e as financeiras ligadas às montadoras de veículos em todo o país. Os financiamentos oferecidos são tomados direta e individualmente pelas instituições, com juros negociados caso a caso.

A Nossa Caixa, vendida ao Banco do Brasil, será incorporada pela instituição federal em 10 de março, quando haverá o pagamento da primeira parcela.

A decisão da Nossa Caixa está de acordo com a aprovação da liberação de linha de crédito com dinheiro do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) de R$ 200 milhões para o setor de revenda de usados. O crédito, porém, estará atrelado à manutenção de vagas. A proposta foi aprovada pelo Codefat (Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador).

Milton Santos disse ainda que o banco oferece linha de crédito de R$ 700 milhões para o pagamento da segunda parcela do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) do Estado. A medida é uma das que integram o pacote anunciado anteontem pelo governador José Serra.

"A linha será de 15 meses, haverá 3 de carência e mais 12 para pagar", disse.

Fonte: Folha Online/ Deise de Oliveira

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster