A estratégia da Contraf e da CUT para enfrentar a crise econômica iniciada nos Estados Unidos e que se alastra pelo planeta foi endossada nesta segunda-feira 12 de janeiro pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva: garantir empregos, salários e o poder de compra dos trabalhadores.

Em seu programa semanal de rádio Café com o Presidente, Lula voltou a defender a manutenção dos investimentos como resposta aos efeitos negativos na economia brasileira.

"Nós vamos ter um trimestre preocupante, mas o governo tomará todas as medidas necessárias para que essa crise afete menos o povo brasileiro. Nós precisamos garantir empregos, garantir salário e garantir renda. Esses são três componentes extraordinários para que a economia brasileira continue a crescer e o povo não seja vítima de uma crise que não foi causada pelo Brasil", avaliou o presidente.

A garantia de emprego, dos salários e do poder de compra da população foram os eixos centrais da V Marcha da Classe Trabalhadora, organizada em dezembro passado pela CUT e outras centrais sindicais. Essas também são as bandeiras da Contraf/CUT diante das recentes fusões e incorporações de bancos.

Investimentos – Segundo a Agência Brasil, esta semana o presidente Lula tem reuniões com a área econômica do governo para discutir a crise.

Lula reafirmou que o governo pretende manter todos os investimentos programados e estimular a iniciativa privada a adotar a mesma estratégia. "O grande problema dessa crise é o crédito. temos que motivar a iniciativa privada a continuar fazendo investimentos e precisamos trabalhar para que o crédito volte à normalidade", apontou.

Fonte: Contraf/CUT, com Agência Brasil

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster