Nas últimas semanas, assaltantes causaram pânico em trabalhadores. Ninguém foi preso – (São Paulo) Funcionários da agência da Caixa Federal da Avenida Sapopemba, zona leste, passaram por uma situação traumática na manhã de terça-feira, dia 14. O vigilante da agência foi feito refém, ainda em sua casa, por volta das 6h40, e enquanto assaltantes renderam sua família, ele foi obrigado por outros três bandidos a se dirigir à agência, abrir o local e aguardar os funcionários iniciarem o expediente.

Um dos bandidos usou o uniforme do vigilante para se disfarçar durante a entrada dos trabalhadores. Todos os funcionários foram trancados em um banheiro enquanto os assaltantes roubaram o cofre, as fitas das câmeras de segurança, quatro rádios, um colete a prova de balas, uniforme de segurança e fugiram, avisando o vigilante que sua família já estava liberada.

Representantes do Sindicato estiveram no local, a agência permaneceu fechada e uma psicóloga solicitada pela Caixa chegou ao local para prestar atendimento aos empregados, mas, segundo dirigentes, já era tarde e parte das vítimas havia sido liberada. O caso está sendo investigado pelo 70º Distrito Policial.

Mais violência – Na madrugada desta quarta-feira, 15, mais uma ação de bandidos na mesma região deixou prejuízo e assustou trabalhadores. O caixa eletrônico da agência do Banco do Brasil da Avenida Oratório, 4.445, Vila Industrial, foi roubado por volta das 3h15. Até o momento ninguém foi preso. Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública, os assaltantes chegaram com armas, ameaçaram o vigilante noturno da agência obrigando-o a ajudar no transporte do caixa eletrônico antes de fugirem. Dois revólveres da empresa de vigilância foram roubados.

No dia 6, a agência Clínicas do Unibanco, na Rua Teodoro Sampaio, Pinheiros, zona oeste, foi assaltada por volta das 13h40. Cinco homens armados invadiram o local. Na hora da ação, havia 11 funcionários na agência e cerca de 30 clientes. O boletim de ocorrência foi registrado no 14ª Distrito Policial.

Orientação – Os bancários devem comunicar assaltos às regionais (sede.asp) do Sindicato ou na Central de Atendimento (3188-5200) da entidade. Nesses casos, dirigentes vão até o local para garantir o fechamento da agência e a integridade dos funcionários.

Fonte: SEEB – SP / Gisele Coutinho

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster