Crédito: Seeb Porto Alegre
Seeb Porto Alegre
Bancários defenderam negociações concomitantes com a mesa da Fenaban

O Comando dos Banrisulenses entregou nesta sexta-feira (15) a pauta específica de reivindicações da Campanha Nacional dos 2014 ao presidente da instituição, Túlio Zamin, no 4º andar do prédio da Direção Geral (DG), em Porto Alegre. Estiveram presentes dirigentes da Contraf-CUT, Fetrafi-RS, sindicatos e delegados sindicais.

O diretor da Fetrafi-RS, Carlos Augusto Rocha, destacou a legitimidade da pauta entregue. “Estamos aqui para entregar este documento, aprovado no 22º Encontro Nacional dos Banrisulenses, a partir de amplos debates com os colegas. Temos aqui elencadas nossas prioridades e estamos conscientes de que o banco têm condições de nos atender. Além disso, estamos com grande disposição para a luta por nossos objetivos”, enfatizou.

O novo presidente do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre, Everton Gimenis, que foi empossado nesta sexta, salientou a importância das negociações específicas concomitantes à mesa da Fenaban. No ano passado, os banrisulenses ficaram 42 dias em greve.

“Queremos garantir agilidade no encaminhamento da mesa específica para encerrar a campanha juntamente com os demais bancos. Ainda temos questões históricas resolver de maneira definitiva, como o plano de carreira”, lembrou Gimenis.

Para o secretário de imprensa da Contraf-CUT, Ademir Wiederkehr, que também participou da entrega da pauta, a realização de negociações simultâneas é a melhor forma para garantir um processo ágil e produtivo. “Vários bancos públicos, como o BB, a Caixa, o BNB e o Banco da Amazônia, já agendaram reuniões para discutir as pautas específicas com as entidades sindicais, assim como o Santander. Esperamos que o Banrisul tome o mesmo caminho”.

Zamin, que destacou a importância da reestruturação da Fundação Banrisul, disse que o banco vai analisar a pauta entregue e depois será definido um calendário de negociações.

Principais reivindicações específicas

> Adicional mensal de R$ 1.126,20 para caixas que desempenharem funções de tesoureiro e que não seja comissionado.

> Gratificação mensal de R$ 1.260,00 para funcionários do Call Center, Operadores de Negócio (ONs) e plataformistas que não exerçam as funções de caixa e ONs.

> Criação de uma RV4, com a formação de um fundo mensal, que será dividido entre os plataformistas.

> Negociação permanente sobre todo e qualquer assunto relacionado com os objetivos de produtividade do Banrisul.

> Criação de remuneração complementar a partir da distribuição de percentual de 10% do total da venda de todos os produtos financeiros e 5% dos serviços prestados e distribuídos linearmente a todos os empregados.

> Fim das metas abusivas.

> Retorno das férias antiguidades.

> Mais contratações.

> Estratégias de gestão com a participação dos banrisulenses.

> Não às terceirizações.

> Reposição especial de R$ 557,48 para o quadro de TI-II e um incentivo de Vantagem de Nível para funcionários do Quadro A que exerçam atividades de TI nas unidades de TI.

> Pagamento aos banrisulenses que trabalham com vendas de produtos dos mesmos 1% pagos aos correspondentes imobiliários.

> Reformulação do artigo 59 do Regulamento de Pessoal para tornar perene o Plano Desempenho, com pagamento de metade no primeiro semestre e metade no segundo.

> Implementação imediata do novo Plano de Carreira.

> 13ª Cesta Alimentação no valor de R$ 1.125,00.

> Isenção de pagamentos de tarifas pelo banrisulenses em empréstimos e taxas de juros abaixo do mercado extensiva ao cheque especial e ao crédito consignado.

>Pagamento pelo Banco a todos os banrisulenses das perdas salariais de 1999 e 2000 pelo não cumprimento de acordo com a Fenaban.

> PLR Banrisul de 2,5% sobre o lucro líquido e distribuição linear.

Fonte: Contraf-CUT com Seeb Porto Alegre

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster