Crédito: Seeb Pará
Seeb Pará

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Entidades sindicais entregam minuta aos representantes do banco

A Contraf-CUT, o Sindicato dos Bancários do Pará e Fetec-CUT Centro Norte entregaram na manhã desta quarta-feira (13) a minuta específica de reivindicações dos empregados e empregadas ao Banco da Amazônia. A solenidade ocorreu na matriz do banco, em Belém. A primeira rodada de negociações ficou agendada para a próxima sexta-feira (22).

Estiveram presentes o secretário de Organização do Ramo Financeiro da Contraf-CUT, Miguel Pereira, a presidenta do Sindicato, Rosalina Amorim, junto com o vice-presidente Marco Aurélio Vaz, o diretor jurídico Cristiano Moreno e o diretor de bancos federais, Heider Alberto, o vice-presidente da Fetec-CN, Sérgio Trindade, e o diretor da Fetec-CN, Ronaldo Fernandes.

Pelo Banco da Amazônia compareceram a gerente da GEPES, Edwiges Lemanski, o gerente da GEPRO, José Moura, e o diretor da DIREC, Luiz Otávio Monteiro, que estará à frente das negociações pela primeira vez este ano.

Dentre as principais reivindicações específicas, destacam-se:

– Patrocínio do Banco da Amazônia ao Plano de Saúde;
– Isenção de tarifas para os empregados do Banco da Amazônia;
– Vale Cultura pata todos e todas;
– Implementação do PCCR no prazo de 24 meses a contar da assinatura do ACT 2014-2015;
– Imediato acesso dos empregados do Quadro de Apoio a todas as funções comissionadas;
– Reabertura dos programas educacionais a todos os empregados e empregadas;
– Retomada da Ciriana;
– 13º tíquete integral;
– Promoção por antiguidade a cada 2 anos;
– Valorização dos TC’s com a garantia do salário que é pago nos demais bancos federais.

“Para nós é muito importante começarmos a Campanha Nacional no Banco da Amazônia já com a minuta entregue. Esperamos que o calendário específico de negociação possa acompanhar o calendário nacional e que o banco venha para a mesa de negociação com a mesma disposição que as entidades sindicais. Queremos avançar nas conquistas da categoria e esperamos fechar o acordo coletivo democraticamente em mesa de negociação, assim como assinar o ACT logo após o fechamento da campanha”, ressalta Rosalina Amorim.

“Hoje todos os bancos federais são convidados a acompanhar a mesa. O ato de entrega está determinado em lei e hoje vamos entregar a minuta geral, a específica e o pré-acordo, como forma de comprovarmos a entrega das nossas reivindicações à direção do banco. Sabemos que o processo não será fácil, mas as entidades sempre estão abertas ao diálogo em busca de ter os anseios da categoria atendidos”, afirma Miguel Pereira.

“Não podemos esquecer que esse documento representa uma construção democrática de todas as reivindicações do funcionalismo do Banco da Amazônia, durante o 6º Congresso Nacional realizado aqui em Belém. Reforço também a importância do calendário específico seguir o nacional, até porque aqui no Estado temos o Círio e, quando a greve acontece no mesmo período, acaba afetando a população”, alertou Sérgio Trindade.


Fonte: Contraf-CUT com SeebPará

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster