pocinhos_agreste.jpg
pocinhos_agreste.jpgO tenente Florestam disse que os criminosos conseguiram fugir, mas deixaram maçaricos, pé de cabra, luvas e ferramentas que seriam usadas no crime – Os quatro homens que foram detidos suspeitos de participarem de duas tentativas de arrombamentos a bancos na cidade de Pocinhos, Agreste paraibano, na madrugada desta sexta-feira (11), foram liberados horas depois de prestar depoimentos na Central de Polícia de Campina Grande. A polícia informou que eles são trabalhadores e foram confundidos com os criminosos.

De acordo com o tenente Florestam Ferreira, comandante do policiamento de Esperança, cerca de 15 homens iriam explodir as agências bancárias do Banco do Brasil e Bradesco.

Segundo informações da Polícia Militar, moradores perceberam a chegada dos assaltantes em duas motos e dois carros e acionaram a PM. “Eles estavam em camionetas e motos. A gente estava fazendo rondas pela região quando fomos acionados. Três viaturas se deslocaram para Pocinhos e conseguimos frustrar o assalto às duas agências”.

De acordo com o policial, a quadrilha estava posicionada em frente as duas agências e o material estava sendo descarregado para as explosões. “As agências ficam uma de frente pra outra. Os assaltantes estavam descarregando os equipamentos para a explosão. Chegamos a tempo e houve uma intensa troca de tiros”.

O tenente disse que os criminosos conseguiram fugir, mas deixaram maçaricos, pé de cabra, luvas e ferramentas que seriam usados no crime. Os detidos estavam em um caminhão que, segundo o policial, foi usado para dar suporte ao assalto.

O veículo Honda Civic de placas MYS 550 foi abandonado pela quadrilha. O carro foi roubado no Estado do Rio Grande do Norte. Nenhum dos assaltantes foi preso. Eles fugiram com destino a cidade de Olivedos. O material apreendido e os suspeitos detidos estão na Central de Polícia Civil em Campina Grande.

Essa investida contra bancos no Agreste foi a nona ocorrência registrada este ano no Estado, sendo: 2 explosões (Banco do Brasil), 3 arrombamentos (1 no Bradesco, 1 no Itaú e 1 no HSBC), um assalto (Bradesco) e 3 tentativas de arrombamento (2 no Banco do Brasil e 1 no Bradesco).

Fonte: SEEB – PB, com Portal Correio

 

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster