O planejamento foi ministrado pelo presidente da Contraf-CUT, Roberto von der Osten - Seeb SEEB-CGMS

O planejamento foi ministrado pelo presidente da Contraf-CUT, Roberto von der Osten

Atividade definiu as metas da gestão da nova direção bem como as estratégias de mobilização para garantir mais conquistas para os bancários – O Sindicato dos Bancários de Campo Grande e Região (MS) realizou entre quinta-feira (25) e sexta-feira (26), no Grand Park Hotel, o Planejamento Estratégico Anual, que definiu as metas da gestão da nova direção “Bancários em Ação” bem como as estratégias de mobilização para garantir mais conquistas para os bancários e bancárias.

O planejamento foi ministrado pelo presidente da Contraf-CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Financeiro), Roberto Antonio Von der Osten. “A direção desta entidade sabe da conjuntura que estamos vivendo e que acredita que tem que estar preparado e se planejar para responder e representar a base nas lutas. Nesse planejamento estamos demonstrando que temos responsabilidade com o nosso mandato se organizando para garantir e defender os direitos da categoria bancária”, enfatizou.

“A Campanha Nacional deste ano não será fácil devido à crise política e econômica que vai dificultar muito mais. Será mais difícil do que a do ano passado, que saímos vitoriosos. Vale lembrar que o nosso patrão é aquele que sempre lucra, mesmo na crise ele ainda continua ganhando mais dinheiro, mas quando chega na hora de negociar o reajuste salarial dos bancários com ganho real e de nos proporcionar novas conquistas, ele dificulta a negociação e se apresenta como um setor que está passando dificuldades, mas sabemos que não”, finalizou Betão.

Para o presidente do SEEB-CGMS, Edvaldo Barros “o Planejamento Estratégico também vai auxiliar na administração do nosso Sindicato, visando organizar as demandas, que não são poucas. Lutamos contra um sistema financeiro, o setor mais poderoso do mundo e precisamos estar preparados para enfrentar o patrão e lutar por melhores condições de trabalho, melhores salários, contra o projeto de Terceirização, contra o PL 555 que trata da abertura de capital das empresas públicas que é prejudicial a classe trabalhadora, entre outros. Assumimos o compromisso de responsabilidade com a categoria bancária e estamos cumprindo”.

Fonte: Seeb SEEB-CGMS

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster