Crédito: Seec PE
Seec PEO Sindicato dos Bancários de Pernambuco realizou um ato público na terça, dia 19, em frente às agências do Santander Parnamirim e do Bradesco da 17 de Agosto, interditadas na segunda, dia 18, pela Dircon (Diretoria de Controle Urbano da Prefeitura do Recife). O objetivo da mobilização foi chamar a atenção da sociedade para o descaso dos bancos com a segurança.

A presidenta do Sindicato, Jaqueline Mello, conta que depois de um ano e meio, a Lei de Segurança Bancária do Recife está finalmente saindo do papel. "A interdição das agências inseguras é algo inédito no Brasil. Recife está dando exemplo para todas as demais cidades do Brasil que possuem leis municipais de segurança bancária e que também são ignoradas pelos bancos. Esperamos que com esta punição, as instituições financeiras invistam em mais segurança e cumpram a legislação", comenta.

Mais uma vez, a população se mostrou solidária e externou o apoio às reivindicações do Sindicato. Para o advogado Roberto Cunha, cliente do Santander Parnamirim, a interdição foi mais do que justa. "Os bancos têm de garantir a segurança dos clientes e hoje não nos sentimos seguros dentro de uma agência bancária", comentou.

Para o secretário-geral do Sindicato, Fabiano Félix, a atividade desta terça-feira foi positiva. "Viemos constatar que as agências permaneceram fechadas, mas também para pressionar os bancos, para que a lei seja cumprida, e a Prefeitura, para que as interdições sejam ampliadas para outras unidades que também não cumprem a legislação. Infelizmente várias vidas foram ceifadas, pessoas foram roubadas, vitimadas em assaltos e troca de tiros dentro do ambiente bancário. Mas, felizmente, as unidades inseguras estão sendo fechadas", comentou Fabiano.

Vistoria

Durante a manifestação do Sindicato, uma equipe da Dircon compareceu às agências para vistoriar e constatar que as duas unidades permaneceram fechadas. Os dois bancos ainda não estão cumprindo a legislação e permanecerão fechados.

Segundo informações apuradas pelo Sindicato, o Bradesco chegou a acionar a Justiça na tentativa de conseguir uma liminar para reabrir a unidade, mas não foi atendido. "Em vez de apelar para a Justiça, o Bradesco deveria era investir em segurança para proteger a vida de clientes e funcionários", afirma a secretária de Finanças do Sindicato, Suzineide Rodrigues, que é bancária do Bradesco.

"Vale destacar que o Bradesco é o principal alvo dos assaltantes de banco em Pernambuco, o que mostra todo descaso da instituição que é uma das mais lucrativas do Brasil", completa Suzi.

Fonte: Contraf-CUT com Seec PE

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster