A manutenção do vale-alimentação durante a licença-maternidade, a possibilidade de transformar o vale-refeição em vale-alimentação e o fim do assédio moral. Todas essas questões foram reivindicadas pelo Sindicato durante ato realizado na quarta, dia 4, no site da Fidelity São João.

"Os trabalhadores estão indignados com o tratamento dado pela empresa, principalmente em relação ao assédio moral, que tem de acabar. Por isso exigimos negociações sérias", diz o diretor da Contraf-CUT Lindiano José da Silva.

Durante o protesto, os dirigentes sindicais distribuíram informativo denunciando o descaso da Fidelity – que presta serviços para empresas como o Bradesco e o Real – com os trabalhadores e distribuíram bananas em repúdio ao baixíssimo bônus pago em 2008.

"No final do ano a Fidelity pagou R$ 10 para cada empregado. Por isso distribuímos as bananas, pois é o que se pode comprar com esse valor", destaca Lindiano.

Fonte: Jair Rosa, Seeb SP

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster