Crédito: Seeb São Paulo
Seeb São Paulo Demissões, sobrecarga de trabalho, metas inalcançáveis. Esses são alguns dos problemas enfrentados pelos bancários do Itaú nos últimos meses e que motivaram a criação da campanha nacional de valorização dos funcionários. Nesta quarta-feira (12), ela chegou às concentrações ITM, CAT e CA Brigadeiro, em São Paulo

O clima em diversos locais de trabalho é de revolta e insegurança. Entre as queixas estão a falta de condições de trabalho e o descaso da direção do banco em resolver os problemas. As reivindicações já foram entregues, mas continuam sem resposta alguma.

Corte de empregos

A instituição financeira, uma das maiores do país, cortou postos de trabalho e demitiu cerca de 8 mil trabalhadores em 2012. No primeiro trimestre desse ano, o lucro líquido do Itaú alcançou R$ 3,472 bilhões, crescimento de 1,4% em relação ao mesmo período de 2012. No entanto, de janeiro a março de 2013, cortou nada menos que 708 postos de trabalho, chegando a um total de 89.615 empregados no Brasil. Em um ano, a redução de vagas foi de 6.679.

ITM

Um dos principais problemas no centro administrativo localizado na Vila Leopoldina é a cobrança abusiva por metas. Segundo o diretor do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Antonio Soares, o Tonhão, as metas de vendas estão cada vez maiores e inalcançáveis para os operadores, tanto no segmento pessoa jurídica quanto pessoa física e também no núcleo Uniclass.

Segundo ele, alguns trabalhadores não conseguem tempo nem mesmo para ir ao banheiro, pois são penalizados em seu desempenho.

Os bancários do ITM receberam a campanha positivamente e uma atividade lúdica com atores cantando o mote da campanha marcou a ação do Sindicato.

CAT

No Centro Administrativo Tatuapé, o clima também está tenso. É o que afirma o diretor do Sindicato, Sergio Lopes, o Serginho, relatando como principal problema o “enxugamento” do quadro funcional. As demissões foram em várias áreas, gerando acúmulo de trabalho. No CAT funcionam call center, Itaucred, câmbio, ouvidoria entre outras importantes áreas.

CA Brigadeiro

Os funcionários do centro administrativo que fica na região da Avenida Paulista também receberam muito bem a campanha de valorização. Junto com a edição mais recente da Folha Bancária, o diretor do Sindicato, Antonio Alves, o Toninho, entregou aos trabalhadores folder sobre assédio moral elaborado pela Secretaria de Saúde da entidade.

As manifestações pela valorização dos funcionários do Itaú continuarão em diversos departamentos e agências.

Fonte: Contraf-CUT com Seeb São Paulo

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster